69472

Descrição

Regimes políticos no Brasil; Constituição Federal; institucionalização democrática; eleições; poderes Legislativo e Executivo; sistema partidário; sociedade civil.

Sobre os autores

Júlio Cesar Gonçalves da Silva

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (2006) e mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (2011). Atualmente é professor EBTT do Instituto Federal do Paraná. Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Sociologia e Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria marxista, nova esquerda radical, organização partidária, crise política no Brasil.

Giovana Carla Bonamin Polli

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (2008) e mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (2011). Atualmente é doutoranda em Ciências Sociales pela Universidad Nacional de General Sarmiento (Argentina).

Lucas Massimo Tonial Antunes de Souza

Lucas Massimo possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (2005), mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (2012), e doutorado em Ciência Política na UFPR (2018). Atualmente é vinculado ao programa de Pós-Doutorado do Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo. É pesquisador do NUSP/UFPR, editor da Revista de Sociologia Política, e coordenador do curso de Ciência Política do Centro Universitário Internacional UNINTER. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em recrutamento político, atuando principalmente nos seguintes temas: profissionalização política, primeira república, senadores brasileiros.

Luiz Domingos Costa

Estudante de doutorado em Ciência Política na UFPR. Mestre em Ciência Política pela UNICAMP, possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e do Centro Universitário UNINTER. É pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Sociologia Política Brasileira - UFPR. Tem experiência em pesquisa sobre elites políticas, poder legislativo, carreiras políticas e profissionalização política.

Pedro Leonardo Medeiros

Graduado em Ciências Sociais e Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente, cursa o Doutorado em Ciência Política pela mesma instituição, desenvolvendo pesquisa sobre as relações entre movimentos sociais e Estado e os impactos destas sobre a produção de políticas públicas na área de mobilidade urbana. É professor dos cursos de Ciência Política e de Relações Internacionais no Centro Universitário Internacional (Uninter) e pesquisador vinculado ao Núcleo de Pesquisa de Interações Estado/Sociedade (Nuclint). Tem como temas de interesse e pesquisa: modalidades de ação coletiva; teorias da democracia; análise de redes; etnografia política.

Alexandro Dantas Trindade

Possui graduação (1995) e doutorado (2004) em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Concluiu especialização em Formação de Quadros Profissionais pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), em 2003, e realizou estágio sênior na Universidade Nova de Lisboa em 2015, com financiamento pela CAPES (processo BEX 1451/14-6). É atualmente professor Associado III da Universidade Federal do Paraná, atuando no curso de graduação em Ciências Sociais, no Programa de Pós-Graduação em Sociologia, junto à linha de pesquisa Produção e Circulação do Pensamento Social Brasileiro, e no Programa de Mestrado Profissional em Sociologia em Rede Nacional. Coordenou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) de Ciências Sociais da UFPR, entre 2010 e 2014 e 2016 e 2018. É pesquisador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB / UFPR), nas linhas de pesquisa Pensamento Social Brasileiro, Cinema e Pensamento Social e Sociologia das Relações Raciais. É líder do grupo de pesquisa CNPq "Pensamento social, intelectuais e circulação de ideias", da UFPR. Tem experiência e artigos publicados na área de Sociologia, com ênfase em Teoria Sociológica e Pensamento Social Brasileiro, atuando principalmente nos seguintes temas: Pensamento Social no Brasil-Império; Intelectuais e Política no Brasil; Pensamento Cinematográfico Brasileiro; Produção e Circulação de Ideias; Intelectuais brasileiros e portugueses e Sociologia do Conhecimento. Organizou os III, IV e V Seminário Nacional Sociologia & Política da UFPR, respectivamente em 2011, 2012 e 2014, e foi membro do Comitê Organizador do XV Congresso Brasileiro de Sociologia, em 2011. É um dos coordenadores do GT de Pensamento Social da Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS).

Adriano Nervo Codato

Doutor em Ciência Política (Unicamp, 2008)

Adriano Codato é graduado em Ciências Sociais (com ênfase  em Ciência Política), Mestre em Ciência Política e Doutor em Ciência Política, sempre pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor associado de Ciência Política na Universidade Federal do Paraná (UFPR), é fundador e editor da Revista de Sociologia e Política (www.scielo.br/rsocp), pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e um dos coordenadores do Núcleo de Pesquisa em Sociologia Política Brasileira da UFPR. Atua no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política e no Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas na UFPR. É membro titular de Flacso Espanha e realizou estágio de pós-doutorado no Centre européen de sociologie et de science politique de la Sorbonne (CESSP-Paris) em 2015-2016. Atualmente, dedica-se ao estudo dos processos de recrutamento da classe política brasileira e coordena o Observatory of social and political elites of Brazil (http://observatory-elites.org/) e participa do Laboratório de Análise do Campo Científico (LaCC – UFPR). Integrou a Comissão da Memória e da Verdade da UFPR (2013-2014); coordenou o Seminário Temático da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS) Elites e Espaços de Poder (2013-2015) e a Área Temática de Sociologia Política da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) (2016). Possui dois livros publicados: Sistema estatal e política econômica no Brasil pós-64. São Paulo: Hucitec, 1997 (Prêmio José Albertino Rodrigues na categoria melhor Dissertação de Mestrado, conferido pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS) em 1996) e Marxismo como ciência social. Curitiba: Editora UFPR, 2011 (Prêmio ANPOCS para melhor Obra Científica de Ciências Sociais em 2012). Seus temas de pesquisa incluem os seguintes assuntos: regimes políticos ditatoriais; elites estatais; classe política; carreiras políticas; profissionalização política.

Informações Gerais

Carga horária: 57 horas

Categoria: MASTER

Conteúdo

Comece agora